COMUNICÓLOGA
Doutora em Comunicação, com Pós-Doutorado em Sociologia da Infância

Conto Comigo – Lançamento

“Vivo cada vez mais com a consciência e o sentimento da presença do desconhecido no conhecido, do enigma no banal, do mistério em todas as coisas, dos avanços do mistério nos avanços do conhecimento”. Morin escreveu isto há pouco, aos 102 anos.

Melhor forma de ilustrar o processo de escrita deste livro, que acaba de ser lançado em pré-venda pela Editora AGE.

Em março de 2022, pela necessidade de sacudir a alegria dentro de mim, passei a produzir experimentos literários.

— O que tu gostarias de me contar?

Perguntei à minha criança interior. Atuo com a temática da infância, comunicação e imaginário, sou mãe de dois filhos e promovo reencontros com minha menina em jornadas terapêuticas. Mas essa foi a vez que me sentei com ela, no chão, e ofereci escuta por escutar.  

Rimos, choramos, brincamos. Escrevemos.

Ela quis convidar mais crianças, e vieram homens e mulheres, que contaram histórias de suas infâncias.

Rimos, choramos, brincamos. Escrevemos.

Um processo altamente terapêutico, pedagógico e de aprendizagens sobre escrita literária. Aquela ação, que partiu sem objetivo, meta, prazo, revelou seu plano. Eu era um filete de um feixe para o qual a tarefa era de escutar e escrever. Ponto. Atravessada pelo mistério: o enigma do banal. Morin!

Segui, e surgiu o Conto Comigo. Nesta edição, integra histórias de infâncias de pessoas cujas identidades são mantidas em anonimato.

Talvez agora eu o compreenda mais. Minhas pesquisas sobre contos, do quarto semestre da Faculdade, do Mestrado e da pesquisa institucional criada como pesquisadora e professora do PPGCOM/PUCRS, fabularam para que eu experimentasse o ato de produção.

Mas não almejo tudo compreender. Como recomenda o Poeta, “é preciso elevar a cabeça ao céu, e não trazer o céu à cabeça, senão ela explode”.

As histórias servem ao prazer da leitura e como instrumentos pedagógicos, terapêuticos, para crianças, adolescentes, e mesmo para adultos que queiram revisitar suas infâncias. Como escrito na Dissertação (2003): “Os contos, assim como os mitos, sendo símbolos traduzidos em palavras e arquétipos traduzidos em ideias (Durand), detêm as principais formas de pensar de cada geração e permitem o entendimento e a construção das representações (determinantes da socialização) que “encaixarão” o indivíduo na sociedade, ensinarão os valores, os limites e as transgressões. O conto emana do real, assume caráter simbólico, propicia que os indivíduos organizem suas noções, que serão refletidas nas suas representações; estas voltam ao real, transformam-se e criam novos contos: tecnologia do imaginário que engendra imaginários”.

O lançamento oficial acontecerá na 69ª Feira do Livro de Porto Alegre. Será uma alegria receber quem puder ir:

12/11 16h Auditório do Memorial do RS Vitrine de Lançamentos – Encontro com o autor- “Conto comigo, Editora AGE/2023” Com Juliana Tonin, Paulo Flávio Ledur, Cinara Vianna Dutra Braga e Ana Carolina Rysdyk da Silva. As experiências mais comuns são capazes de forjar o desenvolvimento e as escolhas de vida, especialmente aquelas escritas nas páginas cotidianas de nossas infâncias. A mesa convida para diálogos sobre a relevância da expressão literária para as infâncias, na promoção de direitos, dinâmicas pedagógicas, terapêuticas, além da força das histórias para conceder ao indivíduo a graça de ser ele mesmo. Sessão de autógrafos às 17 horas na Praça de Autógrafos. https://www.editoraage.com.br/Categoria/conto-comigo-prevenda-envio-em-30-de-outubro-2048/p

Também vou adorar participar de bate-papo, palestra, roda de conversa sobre histórias de vida, contos, escuta, escrita, imaginários, infâncias.

Contem comigo!


Juliana Tonin


CRONICONTO

Compartilhe

Autor(A)

Conto Comigo

Contos inspirados em experiências reais.

Leia também

News

Reimaginar a Comunicação

Algumas experiências superam a racionalidade. Talvez seja por isso que a Unesco publicou, em 2022, cento e oitenta e nove páginas de um documento, ou

Leia mais »

News